Projeto BREWISE (Poland- Slupsk)

Com Slupsk no coração – viagem Erasmus

Só a partir do momento em que fiz o check in em Portugal com destino a Dublin é que consegui acreditar “eu vou mesmo para a Polónia”. Ao fazermos o check in a professora perguntou se as nossas malas poderiam seguir logo para Gdansk, mas quando a funcionária do aeroporto nos disse que não, nós começamos a ver os nossos planos a ir por água abaixo, pois nós tínhamos o objetivo de visitar o centro de Dublin. Em seguida fomos para o avião onde descobri que iria ficar no lugar do meio, e iríamos todos separados, por isso pensei que seria horrível, no entanto, dormi quase toda a viagem, logo nem dei conta do tempo a passar.

Chegámos a Dublin e começamos a pensar se seria possível ir ao centro da cidade, no entanto depois de vermos todas as possibilidades, e de termos pensado muito nos prós e nos contras, e no arriscado que seria, pois poderíamos perder o avião para Gdansk, percebemos que não iria ser possível, logo todos ficamos desanimados, porém, pouco tempo depois, começou a nevar o que nos animou bastante, e saímos para rua para tirar fotos em solo irlandês. Em seguida, para matar o tempo, ficamos a jogar as cartas o que até se tornou bem divertido, quando demos por isso estávamos outra vez no avião, mas desta vez com destino a Gdansk. Depois de mais umas horas de viagem chegámos ao aeroporto de Gdansk na Polónia, onde uma carrinha- transfer nos veio buscar para nos levar para Slupsk , cidade onde estavam as famílias que nos iam acolher.

Ao sair da carrinha cada um foi ter com a família com quem ia ficar, a família com quem fiquei era super simpática, e estava sempre a tentar agradar-nos, a mãe da Júlia (que era o nome da rapariga com quem fiquei) todos os dias se levantava cedo só para nos fazer um pequeno-almoço gigante, que todos os dias era composto de alimentos diferentes, mas sempre comida tipicamente polaca. Tudo verdadeiramente delicioso, apesar de diferente daquilo a que estamos acostumados.

Na segunda-feira de manhã fomos para a escola onde tivemos uma cerimónia de boas vindas, depois fizemos uma visita pela escola, que posso dizer que é bastante diferente da nossa, em seguida, tivemos um tempo onde pudemos comunicar com toda a gente dos diferentes países. Mais tarde, voltámos para casa, onde nos arranjámos para o jantar na Escola com as famílias e os professores, o jantar foi bastante divertido e pudemos jogar, dançar e socializar.

Na terça-feira voltámos para a escola, onde assistimos a algumas workshops feitas pelos outros países sobre a alimentação saudável, mais tarde fomos todos jogar bowling, e foi uma tarde muito bem passada. Quando fomos para casa, eu e o resto da família fomos ver um filme mas não chegámos a vê-lo até ao fim, porque estávamos exaustas.

Na quarta-feira tivemos de acordar bem cedo para irmos ao museu de Ciência e Tecnologia em Gdynia e , finalmente, depois fomos para Gdansk, que é a terceira maior cidade da Polónia. A equipa portuguesa almoçou no Hard Rock Café e, em seguida, fomos ao museu marítimo de Gdansk e depois fomos dar uma volta pela cidade, que na minha opinião e linda. Lamento não termos tido tempo para explorar um pouco mais e fazer mais umas compras…

Na quinta-feira era o último dia, fomos voltámos à escola e, desta vez, foi a nossa vez de apresentarmos as nossas workshops que, na minha opinião, não correram nada mal e conseguimos dar a provar as nossas sanduiches de presunto a todos os presentes. Depois de acabarmos a apresentação de todas as workshops, passamos algum tempo em conjunto a conviver com as pessoas de todos os países. Voltámos para casa para nos podermos arranjar para a festa que ia haver nessa noite. Antes da festa, a família que me hospedou levou-nos a um shopping para podermos comprar algumas coisas tipicamente polacas para levarmos para Portugal, e entretanto fomos para uma geladaria comer um gelado. A festa que foi muito divertida e  pudemo-nos conhecer melhor uns aos outros, entretanto quando a festa acabou voltámos para casa, onde a parte mais chata da viagem chegou, a hora de fazer as malas. Eu só sei que levei uma mala de 15kg e voltei com uma mala de quase 20kg.

No dia seguinte, era hora de nos despedirmos de todos e, claro houve muito choro.

Desta vez, faríamos escala em Frankfurt, onde quase ficámos, por causa de uma ida ao Starbuck´s…

Após mais ou menos três horas de viagem chegámos a Lisboa, onde pudemos matar as saudades todas e voltar para as nossas casas com muitas histórias na bagagem e no coração.

 

Catarina Seco 10ºF