Viagem á Polónia (Brewise)

Data do encontro: 10 a 15 de março de 2019
Local: Splusk (Poland)
Título: “Roupa:Check”
Autora: Marta Santos, 9º B

“Roupa, check”

“Dinheiro, check”

“Mais roupa, check”, “ tudo pronto , ‘bora lá dormir três horas antes de ir para o aeroporto”. Sabia lá eu o que me esperava. Dia 9 de março estava muito nervosa, nervosa por descobrir quem me ia receber, nervosa por saber quem ia conhecer, nervosa por todos os motivos, mas sem motivo nenhum.

Estive cerca de duas horas no aeroporto antes de apanhar o avião e durante aquelas duas horas aquilo ainda não parecia real. Entrei no avião, e ainda não parecia real. O avião levantou voo, e a realidade apareceu, era mesmo real! Era uma questão de horas até conhecer a família que me ia receber, as pessoas com quem me ia dar, e os sítios que ia descobrir. Nesse momento em que a realidade me sussurrou ao ouvido, eu sorri, parecia uma parvinha ali sentada a sorrir daquela forma, mas era mais forte que eu. Após um tempo, deixei-me adormecer. Quando acordei já estávamos em Dublin e, de repente, já estava no avião para Gdansk na Polónia, local onde iria ser o encontro Erasmus+.

Faltavam poucas horas para chegar ao destino, mas parecia que nunca mais acontecia, até que o avião aterrou. Lá estava eu superfeliz por ir, finalmente, conhecer a “minha família”, quando me dizem que ainda vou ter de fazer uma viagem de carro de duas horas para lá chegar. “Não faz mal” pensei eu “durmo na viagem e passa num instante” Não dormi. Não passou num instante. Sinto que estive naquela carrinha durante   cinco horas com a banda sonora Quim Barreiros !

Mas depois, quando estava prestes a perguntar pela terceira vez quanto tempo é que faltava para chegar , chegamos.

Foi tudo tão rápido, a carrinha parou , saí e só vejo uma senhora com um sorriso radiante a vir na minha direção. Deu-me um abraço rápido, mas cheio de amor, depois abracei o seu marido e, por fim, a rapariga com quem me ia dar e que se oferecera para me receber durante uma semana. Fomos para o carro e, quando dei por mim, já estava na cama. Antes de adormecer olhei pela janela, vi o céu estrelado e pensei: “Esta família é um amor”. Realmente tive sorte porque todos eles falavam muito bem inglês, então consegui criar uma boa relação com eles. dessa noite foi sempre a melhorar, conheci pessoas incríveis, sítios lindos e uma cultura que me encantou! Tudo o que aquelas pessoas fizeram por nós, desde o acolhimento até nos mostrarem a cidade e a sua história, foi incrível. Quando me inscrevi neste projeto sabia que ia adorar a experiência, mas não estava á espera que me fosse marcar tanto. Cinco dias da minha vida foram verdadeiramente gastos e da melhor forma possível.

No dia da despedida, quando vi que toda aquela vida e todas aquelas pessoas que conheci já não iam mais pertencer ao meu dia a dia, chorei, chorei e não foi pouco. Passei o dia inteiro cheia de saudades deles e daquela linda cidade, mas no fundo, estava feliz por ter ganho estas memórias que me vão para sempre preencher o coração.

Marta Santos 9ºB