DESIGNAÇÃO: PROGRAMA ECOESCOLAS

 CARATERIZAÇÃO:

O Programa Eco-Escolas implica 7 passos:

  1. Formação do Conselho Eco-Escolas: o Conselho Eco-Escolas é a força motriz do Programa e deve assegurar a execução das outras vertentes.
  2. Auditoria Ambiental: análise da situação existente, para identificação das situações que necessitam de ser corrigidas e/ou melhoradas.
  3. Elaboração do Plano de Ação: anualmente deve ser aprovado um Plano de Ação pelo Conselho Eco-Escolas, elaborado com base na Auditoria Ambiental. Este Plano de Ação deverá definir objetivos exequíveis, medidas a implementar e prazos realistas para a sua concretização.
  4. Monitorização e Avaliação: a monitorização e avaliação do Plano de ação é uma componente importante no processo de sensibilização ambiental dos alunos.
  5. Trabalho Curricular: os assuntos ambientais que são estudados na sala de aula devem influenciar a forma de funcionamento da escola.
  6. Informação e Envolvimento da escola e Comunidade Local: este objetivo pode ser alcançado através da realização de exposições, colóquios ou outros eventos, de forma a chamar a atenção da comunidade para o trabalho desenvolvido.
  7. Elaboração do Eco-Código: o Eco-Código é uma declaração de objetivos traduzidos por ações concretas que todos os membros da escola devem seguir e que demonstram o empenhamento da escola no desenvolvimento de atividades no domínio da educação ambiental.

Temas base Eco-Escolas: Resíduos, Água e Energia

Temas complementares: Biodiversidade; Agricultura biológica (Hortas-Bio); Alterações climáticas; Alimentação saudável e sustentável; Floresta; Mar.

Tema deste ano: Espaços exteriores

 EQUIPA DE PROJETO: Pedro Teixeira, Cristina Carrajola, Manuela Cruz, Marina Nunes e Aldina Rodrigues